A Respiração está no comando do Cardio Mind, Mindfulness e da Coerência Cardíaca – Gastão Ribeiro

Tempo de leitura: 1 minuto

A forma como respiramos afeta diretamente a forma como pensamos e sentimos. Quando respiramos não apenas enchemos os pulmões de oxigênio o que nos ajuda a permanecer vivos, como também influenciamos a maneira como pensamos e sentimos, de acordo com um novo estudo. Os pesquisadores da Universidade Northwestern descobriram que o ritmo de nossa respiração cria atividade elétrica no cérebro humano, e o efeito é diferente dependendo se usamos a nossa boca ou nariz para respirar, e se estamos inalando ou exalando. Estas atividades foram observadas em três áreas do cérebro: piriforme (olfativa) córtex , que processa cheiros; o hipocampo , que controla a memória; e a amígdala , que está ligada ao processamento emocional. “Uma das principais conclusões deste estudo é que há uma diferença importante na atividade cerebral da amígdala e hipocampo durante a inalação em comparação com a exalação”, diz o neurologista Christina Zelano .

Quando se respira, estamos estimulando neurônios no córtex olfativo, amígdala e hipocampo, todo o sistema límbico. Descobriram que nossas funções cognitivas podem ser impulsionadas por inalação quando estamos em situações perigo – um momento em que talvez precisemos reagir às coisas de forma mais rápida ou eficaz, e nossa respiração naturalmente acelera. Parece que movimentos respiratórios mais longos e com a frequência de 12 a 18 vezes por minuto de forma mais lenta acionam a regulagem do Sistema Nervoso Autônomo, promovendo auto cura e tranquilidade. Talves seja isto a essência de praticas como Coerência Cardíaca, Mindfulness e Cardio Mind.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *